• Adoradores
  • quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

    A todos que anseiam por liberdade

    Sempre me fascinou a obra de Deus em todos seus aspectos magníficos: a cauda de uma lagartixa que se move sozinha para enganar um predador enquanto ela foge, a barreira que as plaquetas fazem quando você se fere a fim de evitar a perda de sangue, o suor produzido a fim de resfriar nossa pele quando está muito quente... a criação é fantástica (coisas de um Deus que é fantástico)! Esses três exemplos de coisas que Ele designou são eventos, digamos, automáticos... involuntários, ou seja, não dependem de querermos “ligá-los”, ou não. Você, por exemplo, não pode ativar ou desativar o pulsar do teu coração, a digestão de um alimento, nem a produção da cera de ouvido e da meleca do nariz (Eca!! HAUASHSUASHAUSAHA – É que eles servem para proteger o ouvido e o nariz de coisas que poderiam entrar em nosso corpo através desses orifícios e danificar o organismo. Tudo que Papai do céu faz tem um propósito, inclusive essas coisinhas meio nojentas! xD).

    Tudo bem... até agora, falamos de coisas que acontecem dentro de nós e que não podemos controlar, nem nos preocupar, porque o Senhor já deixou isso tudo programado. Muito bom, não é?! -D (por que se preocupar com o que você não pode controlar?) Ainda falando do corpo humano, algo que sempre me chama a atenção é o crescimento da barba (já digo o porquê)... tipo, quando vejo, por exemplo, uma árvore, penso que aquilo é INCONTROLÁVEL! Me espanta saber que não podemos deter o crescimento dela, nem para onde ela crescerá ou espalhará suas raízes, ainda que tentemos. Um vulcão em erupção também é incontrolável, assim como o crescimento da barba em um rosto. Sou suspeito para falar disso porque sou barbudo tirado a terrorista do Estado Islâmico (tá repreendido!) e, sinceramente, nas raras vezes em que eu deixo o rosto totalmente liso, me espanto no dia seguinte ao ver que, por mais que eu “rapasse” geral, já havia pelos apontando novamente! O caso da barba é diferente, porque, apesar de ser algo, aparentemente, incontrolável, eu posso “controlar” em relação às dimensões que ela poderá tomar. E é sobre isso que vamos falar agora: o controle de coisas que, se você não controlar, não podar agora, poderão crescer mais e mais (refiro-me a situações envolvendo pecado).
     
    Deus é amor Jesus salva
     
    A Bíblia conta em 2 Samuel 11 que o rei Davi se deixou levar pelos seus olhos (enquanto poderia fechá-los) e adulterou com a esposa de um de seus soldados. Depois disso, ele ainda fez um plano bem do mal meeesmo para que esse mesmo soldado morresse na guerra, sem desconfiarem que foi ele (Davi) que tinha planejado aquele crime. No próximo capítulo, no verso 12, Deus manda um profeta dizer a Davi o seguinte: “Porque tu o fizeste em oculto, mas eu farei este negócio perante todo o Israel e perante o sol.” Em outras palavras, Davi pecou em oculto, mas as consequências daquele pecado seriam escancaradas (leia 2 Samuel 12:11-12 e depois 16:22).

    “Não porei coisa má diante dos meus olhos.”
    (Salmos 101:3a)

    O domínio próprio é fruto do Espírito Santo (leia Gálatas 5:22-23). Precisamos tomar cuidado com coisas que pensamos ser insignificantes, mas que, de pouco a pouco, podem crescer e tomar proporções maiores. A Bíblia também nos ensina em Cantares 2:15-16 a tirar as raposinhas do jardim, porque se não fizermos isso, elas poderão destruir as flores que estão nascendo. Quais são as raposinhas que estão tentando atrapalhar teu relacionamento com o Papai? Apesar de elas parecerem tão fofinhas, elas podem destruir as flores! ARRANQUE ELAS! LANCE-AS FORA! Ei! Querer dar um tempo não vai resolver nada! Deixar de ir à igreja por um tempo, se afastar do convívio com os irmãos da fé e daquilo que te aproxima do Senhor (Palavra, oração e louvor) não te fará melhor, pelo contrário! Só vai fazer você se acostumar com o que não é normal! Cuidado! CORTE O MAL PELA RAIZ DE UMA VEZ POR TODAS. Você sabe o que tenta te afastar de Deus e, definitivamente, você precisa ser responsável e abandonar o que te faz se sentir sujo(a) todas as noites.

    Conversando com uma amiga, ela me disse que queria se libertar, tipo... algo novo, deixar de ser boazinha, algo assim. Na hora, pedi para ela procurar o significado da palavra “catarse”. Como estávamos conversando por telefone, desliguei, enquanto ela procurava a palavrinha; ao retornar a ligação, ela me respondeu, mais ou menos, assim: “ – Velho, que irado! É tipo isso que eu quero, essa palavra me define...” Ela se identificou com aquela palavra, porque catarse é o nome de um processo psicológico onde a pessoa “se liberta” de tudo que a faz sofrer e liberta o eu reprimido que está dentro dela, fazendo ela se sentir “purificada”, livre, uma nova pessoa. Parece bonito, mas cuidado! Na tentativa de “libertar-se”, você poderá ser alguém escravo de si mesmo, dos teus próprios desígnios e visão de mundo (se você já assistiu o filme “Cisne Negro”, sabe do que estou falando) e, na boa, você quer mesmo fazer tudo o que te der na telha, tudo do teu jeito e se afastar do Deus soberano, justo e bom?! =O

    Gosto muito de uma canção da Cassiane que diz assim: “Mergulhe agora, vai a fundo! Mais profundo no rio que nasce no coração de Deus... pra curar, santificar, renovar, libertar e a tua vida hoje transformar.” Isso me faz pensar que, mesmo quando vamos nos sujando com as coisas dessa vida, ainda temos a chance de mergulhar lá no fundo e resgatar a nossa essência perdida; de lembrar de onde o Senhor nos resgatou; de como é bom amar a Ele de todo o nosso ser; de que Ele se entregou em nosso lugar para nos dar vida de verdade em abundância; que Ele é a própria definição da palavra “vida”, porque o resto é apenas existência.

    “Lembra-te, pois, de onde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras; quando não, brevemente a ti virei, e tirarei do seu lugar o teu castiçal, se não te arrependeres.”
    (Apocalipse 2:5)

    Você não é como a Jean Grey que quando se liberta, solta a Fênix e manifesta o máximo dos seus poderes, mas há uma força muito maior que tudo e que pode te libertar de tudo que te aprisiona, inclusive de você mesmo(a): o Espírito Santo. E ter Ele habitando em teu coração é TUDO o que você precisa. O resto é resto, e só isso.

    Depois te tudo o que você leu, te garanto que poderá doer um pouco quando você se mexer para sair do lugar, do canto que te aprisiona, mas acredite: você só se encontrará quando encontrar-se, de verdade, com Ele.

    Termine assistindo este vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=Z7K8zmQdqwY e que o Santo Espírito flua em teu coração e fale contigo como for agradável a Ele. Porque Ele é bom e Seu amor é eterno. Papai do céu te abençoe e te guarde! =]
     
    P.S.: A Papai do céu agradeço pela inspiração (e pela respiração que eu não posso controlar! \o/) e à dona desse blog pelo amor que ela inspira do Senhor e expira a outros... fazendo com que até quem está longe fisicamente se sinta bem por ter como amiga alguém tão doce e tão amiga de Deus (o babão agora parece que sou eu, Rê! hahahahaha).
    Leia também:
    • Blogger
    • Disqus

    Seja o primeiro a comentar!

    Deixe teu comentário!